Logo2-SaintAndrews-2023-2
Menu Fechar

TURISMO

Inverno renova cenário do turismo na Serra Gaúcha

A edição desta terça-feira (2 de julho) do jornal Folha de S. Paulo traz na capa uma reportagem sobre as recentes transformações do setor turístico na Serra Gaúcha. O destaque do texto, assinado pelo jornalista Ivan Finotti, é a chegada do inverno e predominância de visitantes originários dos estados da região Sul.

A razão é a facilidade de acesso por carro ao destino de frio mais procurado do Brasil, uma vez que a oferta de voos está reduzida desde a interdição do Aeroporto Salgado Filho, em Porto Alegre, devido às cheias no mês de maio. Agora, segundo Fionotti, a ajuda na reconstrução da economia local se deve aos turistas do Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná.

Dados divulgados pelo site de reservas Booking.com mostram que 2023 foi um ano de recorde para o turismo em Gramado, com 8 milhões de visitantes de todo o Brasil. A situação atual é outra. Dos 148 voos diários que o Aeroporto Salgado Filho recebia, a região conseguiu absorver só 16%. Ainda que oferta de voos para a capital gaúcha esteja momentaneamente reduzida, novas oportunidades para acessar Gramado vêm sendo oferecidas.

Além da liberação das rodovias que chegam à cidade, há alternativas de transporte aéreo, como o Aeroporto Hugo Cantergian, localizado em Caxias do Sul, a cerca de 1h15 de Gramado. Ele atende às demandas da aviação regular de cargas e de passageiros com lojas, lanchonete, salão para observação do pátio de aeronaves, dois saguões de embarque e desembarque e estacionamento com capacidade para 120 veículos. No ano passado, 334.318 passageiros utilizaram o terminal.

Para o final do mês de julho, dois voos fretados por operadoras partirão de São Paulo para Caxias, nos dias 20 e 27, possibilitando que um número maior de visitantes possa aproveitar os encantos da Serra Gaúcha. As datas coincidem com dois festivais enogastronômicos programados pelo Castelo Saint Andrews em seu premiado Restaurante Primrose. Dia 20 será a vez do Festival Brunello de Montalcino, com rótulos de produtores como Antinori e Banfi harmonizado em quatro etapas. A hospedagem para casal parte de R$ 3.900 e dá direito a duas diárias com café da manhã, além do jantar. No sábado seguinte (27), o Festival Moët & Chadon terá grandes champagnes da marca também harmonizados com criações exclusivas do chef Fernando Becker. O custo da experiência é R$ 1.200 por pessoa.

Por: Celso Masson

2 Adultos, 0 Crianças
Adultos
Crianças
Guardar Informação
Reserve agora, com o melhor preço garantido